Fobia de viver

Bom, sejam bem vindos! Espero que desfrutem de todo o conteúdo apresentado aqui.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Alma perdida (Florbela Espanca)







Alma perdida





Toda esta noite o rouxinol chorou,



gemeu,rezou,gritou perdidamente!



Alma de rouxinol, alma da gente,



tu és, talvez, alguém que se finou!



Tu és, talvez, um sonho que passou,



que se fundiu na Dor, suavemente...



Talvez sejas a alma, a alma doente




dalguém que quis amar e nunca amou!






Amor, desamado.



Dor eterna .


Paixão perdida de alguém atordoado!



Doente de saber





Rouxinol, desamparado, procura o não achado


Sofre com ausência de alguém que nunca vai ver.




Proposta de produção textual a partir do poema Alma perdida de Florbela Espanca sob orientação do professor Luciano Azevedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email